PREFEITURA DE PIRATININGA ACOMPANHA AÇÕES REALIZADAS PELA SABESP EM PROL DA COLETA E TRATAMENTO DE ESGOTO

O munícipio de Piratininga, através da Sabesp, coleta mais de 96% do esgoto gerado, desses 100% é tratado. É um diferencial de nossa cidade se compararmos com grande parte dos municípios de nosso país.

Atualmente estão presentes no município cerca de 4.100 ligações de esgoto gerando um volume estimado de 1.600.000 litros por dia.

Para atender toda essa demanda a Sabesp segue um cronograma físico que está previsto no plano de Saneamento Básico Municipal.

Segundo o senhor Jorge Sarturato, representante da Sabesp no município, são realizadas diversas ações para que o sistema de coleta e tratamento de esgoto funcione de maneira adequada.  

Como exemplo, podemos verificar que do período de outubro de 2016 a julho 2017 foram realizadas as seguintes atividades:

  • 35 Ligações de esgoto
  • 1.850 metros de expansão da rede esgoto
  • 1.050 metros de remanejamento de rede de esgoto

Essas ações estão relacionadas, dentre outras coisas, com crescimento de nosso município.

O monitoramento e a manutenção na rede de esgoto municipal é de extrema importância para conservação de nosso meio ambiente, principalmente em relação aos recursos hídricos.

Imagens google

Entenda como funciona:

Depois do uso da água, seja no banho, na limpeza de roupas, de louças ou na descarga do vaso sanitário, o esgoto começa a ser formado. Os que vêm das residências formam os esgotos domésticos, e os formados em fábricas recebem o nome de esgotos industriais. Esta diferenciação é importante, porque cada tipo possui substâncias diferentes, e são necessários sistemas específicos para o tratamento dos resíduos.

Geralmente, o esgoto não tratado contém muitos transmissores de doenças, micro-organismos, resíduos tóxicos e nutrientes que provocam o crescimento de outros tipos de bactérias, vírus ou fungos. Os sistemas de coleta e tratamento de esgotos são importantes para a saúde pública, porque evitam a contaminação e transmissão de doenças, além de preservar o meio ambiente.

É preciso, contudo, ficar atento ao descarte de resíduos à rede de esgoto. Óleo de fritura usado deve ser separado pelo dono do imóvel em garrafas pet para entregar nos pontos de coleta. O material quando jogado na tubulação forma placas de gordura que se juntam com outros dejetos que também não deveriam estar no esgoto como preservativos, fios de cabelo e papéis, causando entupimentos e refluxo de esgoto. Outro ponto de atenção são as águas pluviais. A água de chuva nunca dever ser direcionada à rede coletora de esgoto. A ação sobrecarrega a tubulação provocando seu rompimento.

Nas casas, comércios ou indústrias, ligações com diâmetro pequeno formam as redes coletoras. Estas redes são conectadas aos coletores-tronco (tubulações instaladas ao lado dos córregos), que recebem os esgotos de diversas redes.

Dos coletores-tronco, os esgotos vão para os interceptores, que são tubulações maiores, normalmente próximas aos rios. De lá, o destino será uma Estação de Tratamento, que tem a missão de devolver a água, em boas condições, ao meio ambiente, ou reutilizá-la para fins não potáveis.

Compartilhar

Comentários

    Nenhum comentário registrado. Seja o primeiro!

Deixar um comenário

Atenção: seu e-mail não será publicado.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...